segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Vi por aí em algum lugar...

Nome real: Janaina Staciarini
Gênero: Feminino. Ou dramático, depende da sua avaliação.
Orientação sexual: hétero
Orientação romântica: dormir juntinho
Altura: suficiente
Idade: Mental ou real?
Cor de olho: castanho
Signo: o melhor! 
Cor do cabelo: castanho
Coisas favoritas: livros, recortes, diários
Cor favorita: azul e seus tons
Comida favorita: arroz, feijão, bife a milanesa, tomate e banana frita
Animal favorito: cachorro 
Hora do dia preferida: todas
Dia ou noite: dia
Feriado preferido: Natal
Estação preferida: todas
Emoji favorito: olhinho pra cima
Jogo favorito: Perfil. Pode ser banco imobiliário também. E Imagem e Ação. Talvez jogo do bicho.
País preferido: Brasil. Temos as melhores praias.
Tempo preferido: hoje
Língua preferida: português do BRASIL
Aparência ou personalidade: personalidade
Natureza ou cidade: tudo
Livro ou filme: livro
Socializar ou ficar sozinho: ficar sozinha
Banda Favorita: Atualmente Imagine Dragons. Pode ser que amanhã mude.
Cantor: Chico Buarque
Música favorita: Nona Sinfonia / Eu sei que vou te amar / Valsa para uma Menininha
Ficar em casa ou sair: ficar em casa.
Filme favorito: Cantando na Chuva
Série favorita: Gilmore Girls, Dexter, Revenge, Seinfeld
Livro favorito: Olhai os lírios do campo.
Estilo musical favorito: samba
Assunto favorito: psicologia, literatura, séries.
Posicionamento político: esquerda
Religião: sou toda sincretismo
Nome para uma filha: Pra que?
Nome para um filho: Pra que?
Frase predileta: Você não pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas você pode começar agora e fazer um novo fim 
Carreira profissional: Sou jornalista, mas meu sonho 'secreto' é ser escritora.
Como não sentir inveja do que é belo?

terça-feira, 28 de novembro de 2017

atropelo

Fluxo de consciência nada mais é que uma tentativa de escrever simulando a ordem - ou desordem - dos pensamentos.
Daqui.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

O início o fim e o meio

Dias atrás finalmente vi o filme sobre o Raul Seixas.
Gostava dele como cantor, mas não sabia muita coisa. Daí que vendo o filme fiquei com vontade de saber mais.


Coisas que me marcaram:
A Dalva.
Os parceiros que ninguém conhecia (pelo menos ninguém que fosse aficionado por ele).
A criatividade.
As filhas.
A relação dele com o Paulo Coelho.
A relação dele com o Marcelo Nova.
Ele pulava de uma mulher para outra sem fechar os ciclos.


Quero rever. Com mais calma. Podendo pausar e tal.


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Acho engraçado que passe tanta gente por aqui todos os dias (de acordo com as estatísticas do blog) e não deixe nenhum recado. Quem são vocês? Por que vêm aqui?

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Confissões

Conheço duas escritoras que têm blogs (tem mais, claro, mas essas duas são especiais para mim). Uma eu conheço pessoalmente e pelas obras e a outra só pela internet e pelas obras.De vez em quando eu vou nos blogs e leio o que elas escreveram no último mês, ou nos últimos meses, porque às vezes passo muito tempo sem ler. Eu adoro o jeito que elas escrevem. Chego a sentir inveja, sabe como? Mas não inveja de tipo: esse blog tinha que ser meu, esse texto tinha que ser meu. Inveja tipo: ela se expressa tão bem que eu queria andar com ela no recreio. Dá pra entender?

terça-feira, 25 de julho de 2017

Ao meu passado

Não quero mal a você. Sei que me ensinou coisas que eu precisava entender e aprender. Coisas que me fizeram enxergar mais e melhor. Que me prepararam para viver o que vivo hoje, em vários aspectos da minha vida.
Mas não vou lhe cultuar. Nem sentir saudades. Você passou. Não vamos nos ver novamente. Não vamos viver mais nada juntos. Hoje eu vivo o presente, que me permitirá o futuro que quero.
Seja feliz. Serei também.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Ando com preguiça de fazer as tarefas do dia a dia, como ir à farmácia, abastecer o carro, arrumar a cama pela manhã, pagar contas. Não é bem preguiça. É 'não-sei-o-que'. O caderno está desatualizado. O livro de perguntas também. Estou lendo vários livros desde janeiro. Este ano o único que li rápido foi 'Livre', quando estava de férias. As séries estão do mesmo jeito. Procrastinação em várias áreas da vida.

terça-feira, 28 de março de 2017

Jabs da Janes

Indo para o trabalho pela manhã vi um garoto (devia ter uns 15 anos) pegando o número do telefone de uma menina da janela do coletivo. Ela do lado de dentro, ele de fora. Achei bonitinho que ainda exista paquera assim. Espero que ele ligue. E ela atenda.

**
Libertar-se do passado pode ser difícil. Mas deve ser feito.

**
Sonhos no estilo David Lynch me assustam. Acordo sem saber se sonhei ou se aconteceu. Muito vermelho. Muito verde. Muita maquiagem.

**

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Sonhei que eu casava com M. Nós dois descendo uma escada. Os dois de sandália havaiana prateada cantando Perhaps Love, do John Denver. Foi bonito.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A única parte boa de ser adulto é poder comer a sobremesa antes da refeição.
Quando foi que ficou tão difícil?

.

Minha memória está péssima. Se não anoto, ou não faço na hora, há grandes chances de não me lembrar. Seja do que for: compromissos profissionais, devolução de livros na biblioteca. Tudo.
Esqueci sobre um livro que li o ano passado e foi lindo e marcante.
O que mais eu esqueci?


.


Ética cabe em qualquer lugar e em qualquer profissão. Mas parece que quando são médicos que agem incorretamente, expondo seus pacientes (estou falando do caso da Dona Marisa Letícia) pesa mais. É mais triste, mais baixo.


.

Não desejar ao outro o que não quer para você.


.

Fiz 42 anos no último dia 31.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Um dia.

Morte de alguém jovem. Beija-flor entra pela janela. Dinheiro roubado. Passeio no trem do Papai-Noel.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Hoje. Amanhã não.

O acidente com o avião que levava o time da Chapecoense me deixou muito triste e reflexiva.
Se aceitarem meu conselho, aqui vai:
Diz que ama agora. Abraça agora. Perdoa agora. Seu orgulho não pode durar mais que a vida. Sua timidez, sua vergonha, não podem durar mais que a vida. Liga pra ela / ele. Diz que está com saudades. Que está pensando nela / nele. Liga pro namorado, pra mãe, pro pai, pra vó, pro tio, pros primos. Vai lá. Faz uma visita. Não espera amanhã não. Escreve aquela carta (ou aquele e-mail). Manda o cartão de Natal. Só não deixa passar. Não deixa pra amanhã. Porque amanhã... bom, a gente não sabe do amanhã.

Imagem: Google Images

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Primeiras frases do livro 'Pequena Abelha', de Chris Cleave:
"Às vezes eu penso que gostaria de ser uma moeda de uma libra esterlina em vez de uma menina africana. Todo mundo ficaria satisfeito ao me ver."
Doeu aqui.



terça-feira, 18 de outubro de 2016

Acho extremamente prazeroso ver casais fora do padrão. Seja estético, sexual, racial. O ideal seria que não houvesse um padrão. E que cada um pudesse ser bonito na sua singularidade.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

O amor existe

Vai por mim: um dia você vai encontrar alguém que goste de você exatamente como você é. Não apesar de você ser como é. Mas PORQUE você é como é. Porque quem ama não quer mudar o outro. Sabe que você é imperfeito, mas gosta de você mesmo assim. Não tolhe, não critica. Leva pra frente e anda de mãos dadas. É assim que funciona. Não precisa deixar de ser quem você é. Eu garanto. Ele (ou ela) vai te querer assim mesmo, desse jeitinho. Com suas manias. Mesmo que você não goste de comida japonesa. Mesmo que você seja meio de esquerda. Mesmo que você seja Vasco e ele Botafogo. Tudo vai se encaixar. Vocês não vão precisar um do outro. Vão escolher estar juntos. Acredita. É possível. O amor existe. E está pertinho de você. Eu sei. Aconteceu comigo.


Imagem: Google Images